fbpx
Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Logística   /  Logística verde: como implementar no setor atacadista e de distribuição?
logística verde

Logística verde: como implementar no setor atacadista e de distribuição?

Podemos observar uma preocupação muito maior das empresas em relação ao ambiente e ao impacto dos processos produtivos. A logística verde faz parte dessa abordagem, promovendo o uso de recursos com mais consciência e responsabilidade.

Neste post, vamos explicar o assunto e trazer algumas dicas para a aplicação da logística verde pela sua empresa distribuidora ou atacadista. Confira!

O que é logística verde?

A logística verde tem uma preocupação com os impactos ambientais do transporte de mercadorias, reduzindo-o por meio de medidas mais sustentáveis.

Empresas que optam pela logística verde têm benefícios, como a redução de custos, graças à reutilização de embalagens e outros materiais.

Além disso, a organização consegue construir uma imagem mais positiva para seus consumidores, o que pode trazer ganhos estratégicos e vantagens em relação à concorrência.

Qual a diferença para a logística reversa?

A logística verde pode ser confundida com a logística reversa, mas tratam-se de conceitos diferentes.

Dentro da logística reversa, há a preocupação com o retorno das embalagens já utilizadas. Esse recolhimento é feito com a ajuda de pontos de coleta e de campanhas que estimulem o cliente a dar a destinação certa a esses resíduos, como a troca de embalagens usadas por produtos novos, por exemplo.

Já a logística verde tem uma abordagem mais ampla, tratando da emissão de resíduos, da redução de embalagens e do impacto ambiental do processo produtivo.

Como implementar a logística verde?

Algumas práticas ajudam na adoção dessa abordagem logística, para que a transportadora e o atacadista consigam trabalhar de maneira mais sustentável. Destacamos as principais.

Confira os padrões internacionais

Existem ferramentas e abordagens usadas para entender o impacto ambiental e mensurá-lo, adotando medidas que permitem o acompanhamento de questões como quantidade de óleo lubrificante residual produzido, vida média dos pneus, entre outras.

A ferramenta mais usada é o Sistema de Gestão Ambiental (SGA), com a abordagem determinada pelas normas da ISO 14000.

Faça uma reavaliação dos fornecedores

A logística ambiental também alcança a concepção de produtos e de embalagens. Por isso, vale a pena pensar em como seus fornecedores trabalham o acondicionamento das mercadorias e a quantidade de lixo gerada por essas embalagens.

Vale a pena buscar opções que aproveitem recursos recicláveis e diminuam o uso de opções muito poluentes, como plástico e isopor, apenas para citar alguns.

Incentive a redução do desperdício

Toda empresa conta com políticas para aumentar a produtividade, com o estabelecimento de metas. Isso também pode ser feito em relação ao uso de materiais e combate ao desperdício.

Incentivar a redução do uso de papel, a utilização consciente da água e a diminuição do lixo por meio de atitudes simples são alguns bons objetivos. Para estimular esses comportamentos, vale pensar em premiações para os funcionários que cumprirem as metas.

Reduza o uso dos recursos naturais

Os recursos naturais são finitos, e isso deve estar em mente quando são utilizados. A partir dessa premissa, é possível pensar em alternativas que diminuam a utilização desses elementos.

Um bom exemplo é o reaproveitamento da água para a limpeza dos galpões e caminhões.

Guia de Automação de vendas do Setor Atacadista DistribuidorPowered by Rock Convert

Use embalagens sustentáveis

Embalagens biodegradáveis e com materiais 100% recicláveis diminuem a quantidade de lixo produzido e permitem uma utilização mais inteligente dos recursos, sendo assim um forte componente da logística verde.

Aposte no transporte multimodal

O transporte rodoviário tem participação na emissão de gás carbônico na atmosfera, prejudicando o meio ambiente.

Para driblar o problema, vale apostar no transporte multimodal, adotando sempre que possível alternativas com menor impacto.

Otimize as rotas

Temos hoje à disposição diversas tecnologias que ajudam a traçar mapas de rotas mais práticos e rápidos, concentrando entregas e garantindo maior desempenho.

Com isso, a empresa pode traçar itinerários mais inteligentes, diminuindo a quilometragem rodada e, consequentemente, a emissão de resíduos no ambiente.

Aproveite ao máximo a capacidade de carga

Fazer um transporte com um caminhão sem atingir a sua carga máxima é desperdício de tempo, dinheiro, e vai contra os conceitos de logística verde.

Vale programar as entregas para que os caminhões sejam aproveitados em sua total capacidade, fazendo com que as viagens sejam eficientes e consigam entregar o maior volume possível.

Quais são os desafios para a implementação da logística verde?

Embora exista uma preocupação em colocar as questões de distribuição sustentáveis em prática, há diversos problemas a serem contornados pelas empresas que decidem usar a abordagem.

Isso não deve ser entendido como um motivo para desistência, mas são pontos que precisam ser observados, a fim de criar alternativas para resolvê-los e colocar a logística verde em prática.

Dependência de combustíveis fósseis

Infelizmente, ainda não há alternativas de combustíveis para o transporte de cargas que sejam menos poluentes ou tragam menor impacto.

Enquanto ainda não temos essa tecnologia em mãos, a melhor decisão é otimizar as entregas, para que tenham o menor gasto possível, e optar por meios de transporte mais sustentáveis, porém eficientes.

Falta de investimento

Ainda há muito o que explorar para a prática da logística verde, mas nem sempre essas questões são priorizadas pelas empresas.

As organizações acabam concentrando recursos no aumento da produtividade e em tecnologias capazes de melhorar os processos internos.

Invisibilidade pelos consumidores

Os clientes estão cada vez mais exigentes e prezam pela experiência de compra, o que inclui a rapidez na entrega. Isso também vale para lojas físicas, que precisam da carga para abastecer suas prateleiras.

Essa questão muitas vezes inviabiliza a prática da logística verde, pois a empresa acaba liberando a mercadoria apenas para cumprir o prazo, mas poderia aproveitar um itinerário próximo do local de entrega em mais 24 horas, por exemplo.

Entre experiência do consumidor e logística verde, as organizações acabam optando pelo cliente, afinal, ele é o centro de qualquer negócio.

A logística verde é um caminho que deve ser cada vez mais adotado por distribuidores e atacadistas, já que o esforço para a preservação do ambiente precisa ser adotado por todos os componentes da cadeia de distribuição.

Com essas dicas, você já pode pensar no que mudar dentro da sua empresa, adotando estratégias inteligentes e aproveitando esses conceitos para o fortalecimento da marca. Aproveite para deixar um comentário com sugestões de práticas efetivas!

Melhor força de vendas.Powered by Rock Convert
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!