fbpx
Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Gestão   /  Previsão de demanda: o que é e como ela ajuda no controle e gestão de estoque?
gestão de estoque

Previsão de demanda: o que é e como ela ajuda no controle e gestão de estoque?

Empreender envolve resolver problemas e aceitar características de riscos ou incertezas. Grande parte das decisões estratégicas é tomada nesse contexto. Portanto, uma empresa enfrenta vários desafios, tanto internos quanto externos, capazes de prejudicar o andamento das operações comerciais.

Atuar na gestão de estoque, fazendo corretamente a previsão de demanda dos produtos, ajuda a decidir aspectos cruciais para o negócio. O conceito de previsão de demanda está diretamente ligado ao processo de antecipar as projeções de ganhos da empresa, pois se destina a identificar a quantidade futura da procura por determinados produtos ou serviços por parte dos consumidores.

Para ficar claro como a previsão de demanda ajuda no controle e na gestão de estoque, vamos destacar qual é seu papel, assim como alguns pontos importantes para você entender como fazê-la. Continue a leitura e confira!

Qual é o papel da previsão de demanda em um negócio?

Gerenciar uma empresa, independentemente do ramo de atuação, não é trivial. Pelo contrário: trata-se de algo complexo, que demanda esforços em diversas atividades. Quando se trata de negócios em que há um processo produtivo, é fundamental ter em mente as relações entre a capacidade de produzir e o interesse dos clientes em comprar.

Esse conjunto de atividades envolve o exame cuidadoso de fatores que podem ser controlados ou não e são embasados, entre outros aspectos, em dados históricos e na correta interpretação de tendências que variam no mercado.

Os empreendedores que conseguem ter um maior nível de acerto nesse tipo de dimensionamento com certeza estão mais próximos do sucesso. A importância principal de se fazer uma gestão eficiente da demanda é fornecer uma ideia mais aproximada possível da realidade, para que se consiga fundamentalmente reduzir os prazos e custos.

Dessa maneira, ela também é fundamental para a gestão de estoque. Negligenciar a projeção de demanda traz o risco de excessos ou desperdícios, o que prejudicará de toda forma os resultados financeiros do negócio. Ou seja: a previsão de demanda pode influenciar totalmente suas operações!

Quando a prática é conduzida da maneira correta, colabora para a satisfação das necessidades dos clientes com mais eficiência e influencia o padrão de chegada dos novos pedidos, contribuindo para a redução da variabilidade. Outro papel relevante é o de propor ao consumidor prazos adequados ou sugerir alternativas.

Portanto, prever a demanda significa estabelecer um processo sistemático que assume maior destaque à medida que permite que as organizações potencializem suas habilidades de mercado e tirem lições com experiências passadas.

Quais são os principais desafios da previsão de demanda no contexto da gestão de estoque?

Uma empresa sempre vai enfrentar vários riscos internos e externos, como alta concorrência, falha de tecnologia, questões trabalhistas, inflação, recessão e mudanças nas leis do governo. Portanto, é razoável afirmar que a maioria das decisões de uma organização é tomada em cenários que precisam lidar com condições de incerteza.

É possível diminuir os efeitos adversos dos riscos determinando a demanda ou as perspectivas de venda de seus produtos no futuro — tanto no curto prazo quanto em períodos de tempo mais dilatados.

A previsão de demanda é, portanto, um processo sistemático que envolve antecipar os movimentos dos consumidores pelos itens que sua empresa produz e vende, bem como as ações dos outros players do mercado. Tudo isso é fortemente influenciado por um conjunto de forças incontroláveis e competitivas.

Sabemos que a previsão de demanda depende bastante das condições econômicas e de consumo no mercado. Então, para projetá-la, é primordial enfatizar seus desafios. Confira!

Especificação do objetivo

É preciso delinear com clareza os objetivos da previsão, tendo em vista as políticas definidas para a gestão de estoque. Eles são estabelecidos tanto em termos de demanda de longo ou curto prazo quanto envolvendo apenas determinado segmento de mercado. O objetivo leva em consideração ainda a demanda global por um produto ou apenas especificamente pelo próprio produto da empresa, assim como a presença global da marca em sua indústria.

Como os objetivos direcionarão toda a previsão, devem ser definidos antes do início do seu processo. A partir do conjunto desses alvos estabelecidos, a previsão de demanda tem a possibilidade de ser feita para um período curto, ou seja, os próximos um ou dois anos.

Por outro lado, ela também pode abranger períodos mais longos, muito embora isso não seja indicado (em virtude das mudanças). Tudo vai depender inclusive do tipo de insumo e de como funciona seu processo produtivo.

Especificação do horizonte de tempo

Ao fazer a previsão para curtos períodos, diversos fatores devem ser considerados permanentes ou com inconstâncias. Já no caso dos períodos mais longos, as questões que determinam a demanda estão inclinadas a mudarem significativamente.

Dessa maneira, é imprescindível definir também o horizonte de tempo ao especificar os objetivos, isso é, o prazo para o qual a demanda deve ser prevista. Para tanto, é preciso avaliar a capacidade de estoque e produção, os recursos que estão disponíveis e a alocação de cada um deles.

Melhor força de vendas.Powered by Rock Convert

Por exemplo: não adianta produzir uma grande quantidade em determinado período se não há espaço disponível para o armazenamento. Sem essa análise, os custos podem aumentar muito e os resultados serão opostos aos que você gostaria. Além disso, é necessário trabalhar dentro de uma previsão orçamentária realista, que seja condizente com as possibilidades da empresa.

Escolha do método para a previsão de demanda

Uma vez estabelecidos os objetivos e a perspectiva de tempo, chegou a hora de selecionar os métodos para executar a previsão. Assim, vamos compreendê-los em duas categorias: métodos de pesquisa e métodos estatísticos.

Os métodos de pesquisa dizem respeito ao levantamento das impressões e opiniões dos consumidores, além de consultas específicas ao público-alvo. Por sua vez, os estatísticos abrangem elementos mais aprimorados, como a projeção de tendências.

Resumindo, cada método tem seu grau de importância e é diferente dos demais, principalmente em termos de finalidade da previsão, dos tipos de dados que serão utilizados, da disponibilidade das informações e da definição de prazos, entre outros pontos. Então, a empresa deve escolher aquele que melhor se adaptará às suas necessidades.

Coleta de dados

Decidido o método, o próximo passo é coletar os dados necessários. Os primários correspondem às informações de primeira mão, que se caracterizam pelo fato de nunca terem sido coletadas antes. Os secundários, por outro lado, são aqueles que já se encontram disponíveis.

Por algumas vezes, os dados devem ser ajustados (ou até mesmo manipulados, caso seja preciso), com o objetivo de criar informações robustas. Isso porque aqueles necessários não estão disponíveis em muitos casos.

É comum observarmos empresas que não dão tanta importância a essa etapa, sendo que ela é primordial. O acesso às informações é um dos principais ativos desejados pelas organizações hoje em dia. Quanto mais se conhece o cliente e os próprios processos (e melhor é a acuracidade dos dados), maiores são as chances de fazer um planejamento eficiente.

Estimativa e interpretação dos resultados

Com os dados necessários coletados e o método de previsão de demanda finalizado, o último passo é estimar a demanda em conformidade com a especificação do horizonte de tempo, também previamente definido.

Para a interpretação desses dados, os profissionais da área financeira oferecem uma análise fundamental. Isso porque eles relacionam os resultados tomando por base métodos de pesquisa com os dados financeiros. Geralmente, a estimativa aparece na forma de equações, sendo que o resultado é apresentado e interpretado da maneira mais simples possível, para que todos do time possam utilizá-lo com facilidade.

Quais são os maiores benefícios das projeções de vendas para a gestão do estoque?

Uma vez compreendidas as vantagens de se fazer a previsão de demanda, é fundamental também entender os motivos para implantar essa estratégia em sua empresa e alavancar os resultados.

Quando a gestão de estoques é bem-feita, sua empresa se torna mais preparada para enfrentar os desafios do mercado no momento atual e futuramente. Com isso, ela pode ser menos afetada por eventuais variações concorrenciais ou macroeconômicas.

A previsão oferece um ​ganho de eficiência, pois permite alocar corretamente os recursos. Isso é algo inerente ao aumento do poder de avaliação do próprio desempenho, visto que os indicadores estabelecidos fazem com que seja mais simples rastrear as operações e as vendas.

Ao gerir o estoque de maneira inteligente, é possível ​influenciar diretamente a demanda valendo-se de estratégias como promoções, descontos e reservas. Também se torna viável controlar os custos, seja por comprar de maneira mais racional, aumentando seu poder de barganha junto aos fornecedores, seja internamente, melhorando o processo de produção em si.

Como um app de força de vendas é útil na previsão de demanda?

A quantidade de métodos de previsão é grande e aumenta a cada dia — o leva ao aumento da complexidade na realização dessa tarefa pela força de vendasCom o tempo, torna-se fundamental o uso de apps orientados à resolução desse problema.

Dessa forma, fica claro que devemos eliminar entraves e desculpas, usando a tecnologia a nosso favor. Com a automação dos pedidos de vendas, será viável acompanhar em tempo real a evolução de cada um a partir da indicação do status das fases de processamento. Entre outras possibilidades, esses dados são essenciais para realizar a mais correta previsão de demanda, como já vimos.

As empresas que não dão muita atenção ao processo de previsão ou o fazem de maneira errada provavelmente terão problemas como falta ou excesso de estoque, capacidade ociosa e desperdício de matéria-prima, entre outros.

Portanto, agora que você já sabe a importância do papel da previsão de demanda para o controle e a gestão de estoque, comece logo a adotar essa estratégia para elevar seus resultados a patamares incríveis!

E então, gostou do nosso artigo? Compartilhe-o nas redes sociais e ajude a levar informação a seus contatos!

Guia de Automação de vendas do Setor Atacadista DistribuidorPowered by Rock Convert