fbpx
Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Gestão   /  Gestão descentralizada: quais são os benefícios?
gestão descentralizada

Gestão descentralizada: quais são os benefícios?

A gestão descentralizada não é um conceito novo. Apesar de o modelo significar uma grande quebra de padrões e bloqueios de muitos negócios, ele não é muito popular no Brasil. Isso acontece porque o modelo estrutural daqui costuma ser centralizado e focado nas altas administrações.

No entanto, algumas grandes empresas já estão percebendo os benefícios da mudança. Um exemplo de organização que já está atuando com a gestão descentralizada é gigante BRF, proprietária do grupo Sadia e grande atuante da indústria de alimentos.

Pensando na importância desse assunto para o sucesso de um negócio, reunimos nesse post as principais vantagens para a gestão e resultados das empresas e os primeiros passos para a sua implantação.

O que é gestão descentralizada?

A gestão descentralizada é aquela em que os processos diários e as tomadas de decisões são feitas pela equipe operacional e não apenas pelos empresários. Dessa maneira, a alta administração fica responsável e mais concentrada em procedimentos e assuntos de maior complexidade e de maior estratégia.

De maneira mais simples, é a distribuição de responsabilidades para níveis hierárquicos menores e outros setores de uma organização. Vale lembrar que essa descentralização pode ser feita em níveis administrativos, políticos, colaborativos, geográficos e de serviços.

Essa é uma estratégia que, muitas vezes, se torna necessária conforme o crescimento de uma empresa, para que ela continue com ações rápidas e eficientes, pois a descentralização automaticamente induz a velocidade e produtividade.

E um mundo VUCA — em que tudo é volátil, ambíguo, incerto e complexo — e que necessita de constante inovação, esse modelo foi desenvolvido justamente para evitar a desmotivação, queda na efetividade e enfraquecimento da cultura empresarial pela falta de empoderamento dos colaboradores, assunto esse que é conhecido como estratégia de empowerment.

Quais são as vantagens da gestão descentralizada?

Uma estrutura organizacional centralizada tende a ser menos eficiente em questão de tempo e eficiência. Isso porque nem sempre os gestores e empresários têm domínio sobre a rotina por estarem concentrados em questões mais complexas e burocráticas. No entanto, é um modelo que certamente é mais padronizado.

Ao contrário desse modelo, a gestão descentralizada apresenta vantagens importantes para o crescimento e andamento de uma empresa. Entenda os principais.

Menor rotatividade da equipe

A rotatividade de funcionários afeta todo o fluxo de trabalho. Primeiro porque é necessário buscar por outros profissionais capacitados e isso pode levar tempo. Em segundo lugar é necessário levar em consideração o tempo de adaptação do novo colaborador à rotina e processos do negócio.

Essa grande mudança no quadro de funcionários pode acontecer por variados motivos, mas entre eles a falta de credibilidade e sentimento de pertencimento a uma empresa por parte do profissional. Afinal, todas as decisões são tomadas pela gerência e a equipe somente obedece.

Em contrapartida a esse modelo estrutural, a gestão descentralizada oferece autonomia aos colaboradores, que sentem a responsabilidade e necessidade de agregar valor à empresa e justificar esse verdadeiro voto de confiança.

Tempo hábil para solução de pendências

Quando a alta administração ou gerente não são os únicos responsáveis pela tomada de decisões, as suas responsabilidades podem ser melhor administradas e organizadas conforme a sua agenda.

Guia de Automação de vendas do Setor Atacadista DistribuidorPowered by Rock Convert

O tempo que você teria que utilizar resolvendo problemas que sua equipe e outros setores podem facilmente resolver, poderá utilizar para assuntos e pendências mais complexas, inclusive para investir no seu aperfeiçoamento profissional. Aliás, delegar tarefas também será um processo mais simples de ser feito.

Liderança democrática

A gestão descentralizada permite que os colaboradores trabalhem por meio da liderança democrática. Essa democratização na delegação de tarefas, decisões e responsabilidades abre portas para a inovação, valorização de funcionários e melhor aproveitamento das habilidades de cada profissional.

Esses aspectos se fazem de grande importância e diferencial para desenvolver um ambiente de trabalho saudável, engajado e autônomo e ainda auxilia na produtividade dos setores.

Decisões mais rápidas e eficientes

Uma empresa que atua no modelo descentralizado consegue tomar decisões mais rápidas e acertadas porque já está ciente dos processos operacionais e tem vivência sobre aquela rotina, ao contrário da alta administração em que, grande parte das vezes, fica a cargo de questões burocráticas e políticas da empresa.

Desse modo, um nível hierárquico mais baixo terá a capacidade e aval dos responsáveis para tomar decisões sem precisar consultar ou esperar retornos de níveis superiores. Esse cenário é fundamental principalmente em situações inesperadas e de emergência, já que nem sempre os empresários estão presentes nas dependências da empresa.

Facilidade de expansão

Se o objetivo é expandir a empresa e abrir filiais, a gestão descentralizada é capaz de agilizar e facilitar esse processo. Muitas vezes, a abertura de novas unidades é demorada e acaba estagnada por necessitar das decisões e deliberações da alta administração.

A descentralização permite que a nova filial funcione de maneira mais independente, permitindo que ela reaja e comece a operar de maneira mais rápida.

Motiva o colaborador

A autonomia gerado aos colaboradores,em conjunto com as novas responsabilidades, possibilitam a melhora do ambiente laboral e um aumento significativo da motivação de todo o grupo. Isso acontece porque a diminuição hierarquia auxiliam no desenvolvimento da sensação de pertencimento à empresa e influencia aos resultados, e não somente de subordinação.

Como operar e implantar a gestão descentralizada?

Em um primeiro momento é fundamental investir em sistemas de gerenciamento que automatizam tarefas e integrem setores. As soluções tecnológicas não só permitem a redução de custos e otimização do processo, como permitem que qualquer pessoa acompanhe o fluxo de trabalho e tenha acesso a informações atualizadas.

Esse tipo de mecanismo evita o retrabalho e decisões equivocadas, tanto da alta administração quanto da gerência. Depois disso, é preciso focar na modificação da estrutura organizacional da empresa, que inclui o comportamento e visão dos colaboradores.

Afinal, é preciso ter a certeza que os funcionários têm habilidades e competências necessárias para lidar com os problemas, com as decisões diárias da empresa e com a responsabilidade de gestão. Para isso, não há como fugir do investimento em treinamentos e capacitações dos colaboradores, principalmente no que se diz respeito ao alinhamento com os processos e missão do negócio.

Feito isso, o gestor deverá tomar a posição de liderança e papel ativo nas decisões mais dinâmicas da empresa, inclusive sobre a entrega de resultados, metas, controles gerenciais e gestão de processos produtivos, enquanto os demais funcionários terão influência direta no controle, otimização e qualidade das tarefas.

Um dos grandes mitos que envolvem a gestão descentralizada é que ela promove um descontrole no gerenciamento e nas responsabilidades da empresa. Como visto, é exatamente o contrário, pois esse modelo de estrutura organizacional é capaz de melhorar a delegação de tarefas e tomadas de decisões.

Viu como esse modelo de estrutura pode ser benéfico para o seu negócio? Agora, assine a nossa newsletter e fique por dentro de mais novidades e dicas de gestão.

Melhor força de vendas.Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert