fbpx
Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Gestão   /  Como fazer uma gestão de metas eficiente em 4 passos
Como fazer uma gestão de metas eficiente em 4 passos

Como fazer uma gestão de metas eficiente em 4 passos

Praticamente toda empresa de sucesso apresenta duas características: uma boa estratégia e um time disposto a executá-la. E, para que esses dois pontos se mantenham alinhados, uma gestão de metas eficiente é essencial.

A estratégia é proveniente de um objetivo conciso e bem estruturado, que se desdobra em ações a ser executadas pelo time. Este, por sua vez, precisa de acompanhamento próximo e comunicação alinhada para conseguir entregar os resultados.

Pensando nisso, separamos no artigo de hoje algumas informações importantes sobre o assunto e os 4 passos essenciais para você aplicar a gestão de metas em sua empresa. Continue lendo e confira!

O que é gestão de metas?

Todo bom líder deve ter um relacionamento próximo com sua equipe, bem como saber se o desempenho dela está de acordo com o que a empresa precisa para seguir o trajeto estabelecido no planejamento. Pois o processo de gestão de metas funciona exatamente para garantir tudo isso.

Ele auxilia o gestor a entender todos os recursos disponíveis (financeiros, de tempo e de pessoal), como eles estão sendo utilizados e de que maneira podem ser otimizados. Além disso, faz com que a equipe de vendas sinta-se mais motivada e unida para atingir os objetivos.

Afinal, se a meta principal da empresa é desdobrada em pequenos passos e metas individuais, que são acompanhadas com constância, as vitórias se tornam não só da companhia, mas de cada funcionário. O mesmo acontece caso os números não sejam tão bons assim, já que o senso de responsabilidade de cada colaborador aumenta.

Quais são os passos para implementá-la?

1. Planejamento

Planejar e acompanhar as metas são os processos mais críticos para que a empresa consiga executar corretamente a sua estratégia. É preciso que líderes e funcionários estejam alinhados quanto ao que for pedido, e que estes se sintam parte da organização, motivados a cumprir suas metas pessoais.

Um conceito muito interessante para a criação de metas é o denominado SMART. A sigla representa, em inglês, todos os critérios que uma meta precisa seguir, segundo essa metodologia:

  • ser específica;
  • ser mensurável;
  • ser alcançável;
  • ser relevante;
  • ter um prazo bem detalhado.

Isso significa que não adianta, por exemplo, pedir ao seu time de vendas que traga três vezes mais em receita, de um mês para o outro, para conseguir liberar o bônus no seu salário. Metas inalcançáveis assim fazem com que o vendedor se sinta frustrado, o que acaba reduzindo a sua produtividade.

Outra forma de planejar, definir e acompanhar as metas usar OKRs (Objetivos e Conjunto de Resultados-chave). Para essa metodologia, o ideal é que sejam criados objetivos simples e concisos, a partir da liderança até os outros times. Assim, cada objetivo deve ter cerca de 1 a 3 resultados-chave, que indicarão o sucesso ou não do objetivo principal.

O ideal, em qualquer um dos casos, é que o time de vendas faça parte do processo de construção das metas. Como faz parte do dia a dia, conversando diretamente com o cliente da empresa, o vendedor pode ter boas ideias de ações a serem aplicadas, e uma visão mais plausível sobre o quão factíveis são as metas.

Guia de Automação de vendas do Setor Atacadista DistribuidorPowered by Rock Convert

Também, ao participar da construção das metas o vendedor ficará mais motivado a cumpri-las, além de criar uma relação de confiança com as decisões tomadas pela empresa. É preciso, contudo, definir ainda na fase de planejamento quais indicadores serão cobrados de cada funcionário para demonstrar seu sucesso ou fracasso.

2. Desdobramento

Toda a hierarquia da empresa deve ter metas que estejam relacionadas ao seu objetivo principal. Se este for, por exemplo, vender um número X em Y de tempo, é preciso que todos — desde os donos até os vendedores de campo — recebam metas claras e alinhadas para contribuir com isso.

Inclusive, é fácil perceber que existe um desalinhamento entre as áreas quando uma parte da empresa sempre consegue bater a meta, e outra, não. Nesse momento, é preciso reavaliar se ela é realmente alcançável em todos os níveis.

Também vale dizer que toda meta deve ser desdobrada, além de hierarquicamente, em estágios. Se mantivermos o exemplo do aumento de vendas, quanto é preciso vender a cada mês, semana ou dia para que todos estejam bem posicionados, capazes de atingir essa meta ao fim do período?

3. Implementação

Se é interessante que o time de vendas tenha voz na construção das metas, é ainda mais importante que exista uma comunicação alinhada entre a liderança e o seu time. Os pontos citados na meta SMART devem ser bem explicados à equipe, que também precisa entender o motivo por trás de cada meta, como elas levam ao objetivo principal e a forma como serão cobradas de cada integrante.

Uma ótima maneira de engajar a todos no cumprimento dessas metas é lançar mão de recompensas e comissionamentos, que podem ser tanto individuais quanto para grupos. Por exemplo, “se todos baterem X% da meta até o dia Y, teremos uma confraternização organizada pela empresa” — ações assim incentivam os funcionários a trabalhar em conjunto, em vez de criar uma competição que geraria conflitos internos.

Além disso, a equipe deve se sentir preparada para aplicar a estratégia delimitada. Por isso, treinamentos recorrentes são essenciais para fomentar esse engajamento e a estrutura necessários.

4. Acompanhamento

Com a meta já estruturada e implementada, é preciso que o seu sistema de gestão de metas esteja funcionando perfeitamente bem. Então, a partir de cada departamento, tenha indicadores de sucesso (os “KPIs”) que acompanhem não só o resultado final como os estágios a serem percorridos para alcançá-lo.

É importante usar métricas claras e acompanhar os seus resultados a partir de relatórios bem estruturados, que mostrem os pontos positivos e negativos, além de como cada indivíduo está contribuindo para o todo.

E aqui, também, a equipe deve estar muito envolvida: faça reuniões (motivacionais e de análise dos resultados) e dê feedbacks individuais constantemente.

Enfim, depois de tudo isso, ficou claro como a gestão de metas é importante para alcançar se os objetivos da empresa, certo? Então, não deixe de definir a melhor metodologia de planejamento de metas para você e para o seu time. Siga os nossos passos para que todos fiquem sempre alinhados!

Agora, se gostou desta leitura, não deixe de curtir a nossa página no Facebook e acompanhe todos os próximos conteúdos e dicas para deixar o seu time de vendas ainda mais eficiente!

Powered by Rock Convert
Melhor força de vendas.Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!