Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest

Fluid Edge Themes

Blog

Home  /  Dicas   /  Como calcular e aumentar o giro de estoque da empresa? Confira!
Como calcular e aumentar o giro de estoque da empresa? Confira!

Como calcular e aumentar o giro de estoque da empresa? Confira!

Além de diminuir custos e aumentar a lucratividade da empresa, ter informações e demonstrações atualizadas sobre os negócios é uma busca constante dos gestores. Para isso, diversas ferramentas são utilizadas, sendo que uma delas é o giro de estoque.

O estoque de uma empresa é um setor que merece bastante atenção, pois um desequilíbrio na relação “quantidade de produtos x vendas” pode gerar problemas irreversíveis para a organização. E é exatamente aí que entra o giro de estoque.

Para que você entenda mais sobre o assunto e possa aprimorar a sua gestão, confira a seguir do que se trata o giro de estoque, como calculá-lo e como aumentá-lo de maneira eficiente e otimizada. Acompanhe!

O que é giro de estoque?

O giro de estoque é uma ferramenta, ou indicador, utilizada nas avaliações e demonstrações de desempenho da saúde financeira do negócio, mostrando mais precisamente o comportamento do seu estoque.

A sua reserva e o departamento de produtos são setores fundamentais que têm ligação direta com as vendas e o lucro da empresa. Sendo assim, devem andar em conjunto e funcionar de maneira estratégica em relação aos demais setores da organização.

A importância de fazer uso do giro de estoque está nas informações que ele demonstra. Fazendo os cálculos corretamente, é possível conhecer a situação e o comportamento dos recursos que estão disponíveis no negócio em tempo real. A partir disso, será viável estudar gargalos assim como identificar ameaças e oportunidades no seu estoque sempre visando o lucro e a otimização de processos.

Portanto, o giro de estoque é uma ferramenta que lhe mostrará a saúde do seu estoque, indicando a qualidade do mesmo bem como de todo o negócio levando em consideração o seu mix de produtos.

Como calculá-lo?

Para calcular e conhecer o seu giro de estoque, não basta somente usar a fórmula e pronto. É preciso seguir alguns passos e considerar algumas informações quantitativas necessárias. Confira a seguir um passo a passo que elaboramos para você usar essa ferramenta.

Defina o período

Antes de qualquer coisa, é essencial determinar o período que será levado em consideração no cálculo. É necessário definir esse aspecto uma vez que o giro de estoque está relacionado com o tempo médio de permanência de um produto nas suas reservas antes de ser vendido.

Verifique o número de produtos vendidos

Após determinar o período que será lançado no cálculo, faça um balanço quantitativo e conheça o número de produtos que foram vendidos no espaço de tempo definido. Esse passo precisa ter dados precisos e reais, caso contrário, o seu giro de estoque não demonstrará corretamente a saúde financeira do estoque nem do negócio.

Estabeleça o volume médio do estoque

Se o volume médio do seu estoque for menor do que um, é porque sobraram produtos no seu estoque ao fim do período considerado. Se for maior, significa que todos os seus itens foram vendidos.

Aplique a fórmula

Com todas as informações reunidas acima, basta considerar a fórmula do giro de capital, que é: giro de estoque = número de vendas do período / estoque médio — giros por período.

O mais comum é considerar um período anual no seu cálculo e avaliação. Então, para exemplificar, vamos considerar:

  • 1400 produtos vendidos por ano;
  • 100 de volume médio de estoque.

Portanto, a fórmula seria: giro de estoque = 1400 / 100 = 14 giros anuais.

No entanto, você também poderá utilizar valores e não só quantidades no seu cálculo de giro de estoque. Nesse caso, considerando que o seu estoque médio seja de R$ 15 mil reais e o volume de vendas anual de R$ 225 mil, o resultado será: giro de estoque = R$ 225 mil / R$ 15 mil = 15 giros anuais.

Como aumentar o giro de estoque?

Quando o giro de estoque aumenta, significa que a sua empresa não fica com produtos ultrapassados e o prejuízo será menor em caso de acidentes ou roubos em comparação com as reservas que apresentam itens paralisados por muito tempo.

Quer saber como aumentar esse indicador? Confira as dicas que separamos e veja como algumas práticas e hábitos simples na rotina de gestão fazem toda a diferença.

Faça um diagnóstico do estoque atual

O primeiro passo para aumentar o giro de estoque é conhecer as suas reservas atuais. Para isso, faça uma identificação e um diagnóstico completo de cada um dos seus itens de modo a obter dados suficientes para conhecer a rotatividade deles.

Com essa análise, você terá embasamento para entender o que está acontecendo e como o seu estoque se comporta. Isso é importante porque, como dissemos, é um departamento capaz de influenciar diretamente as vendas da sua empresa.

Melhore e otimize a armazenagem de produtos

A conservação e organização do seu estoque também é um fator de forte influência nos giros. Afinal, produtos em mal estado de conservação ou com defeitos originam trocas e devoluções, gerando retrabalho e gastos a mais, certo?

Dito isso, otimizar e sempre buscar melhorias na armazenagem de produtos, cuidar das instalações e evitar o acúmulo e a falta de itens são tarefas que devem fazer parte da sua gestão. Uma boa dica é ter um local específico para colocar os itens que têm menor saída, sendo que o estoque principal ficará por conta dos produtos com maior rotatividade.

Promova treinamentos de equipe

As ferramentas, os indicadores, os planos de negócios e as estratégias não trabalham sozinhas. O sucesso de qualquer processo empresarial necessita de equipes alinhadas, capacitadas, treinadas e que estejam a par dos objetivos e das políticas do negócio.

Portanto, sempre que for implementar algum novo sistema, modelo, estratégia e até mesmo objetivo, faça um bom treinamento dos seus colaboradores. Nele, explique a nova ação com clareza e objetividade mostrando os benefícios dela. Quanto mais alinhada for a sua equipe, melhores serão os resultados.

Implemente a queima de estoque

Promoções do estilo “queima de estoque” são estratégias eficientes para os períodos em que você tem produtos parados no estoque ou nas prateleiras e precisa vendê-los a fim de disponibilizar outros.

Então, crie promoções, combos, descontos e garanta uma apresentação melhor e mais atrativa desses itens. Assim, além de você e seus clientes ficarem satisfeitos, os produtos não ficarão acumulados.

Utilize a tecnologia a seu favor

Atualmente, o mercado muda a todo o momento. São tantas novidades e tendências que fica impossível acompanhar todas as informações e dados com clareza e em tempo hábil. Desse modo, muitas empresas já não conseguem mais ter processos eficientes e otimizados sem o auxílio de tecnologias e inovações.

Então, a nossa dica final é que você automatize o seu negócio. Implementar softwares de gestão facilita e melhora não só o seu controle de estoque, mas também os demais departamentos de uma empresa.

Esses sistemas permitem gerenciar em tempo real tudo o que entra e sai do seu estoque, bem como realizar uma avaliação de desempenho. Assim, sem sombra de dúvidas, você terá um embasamento melhor ao tomar qualquer tipo de decisão.

O giro de estoque revela informações e comportamentos importantes sobre a sua reserva de produtos e, consequentemente, sobre a saúde financeira de todo o seu negócio. Portanto, mantenha os seus dados atualizados, cuide bem dos seus produtos e aposte na automatização de processos para ter resultados otimizados, reais e em menos tempo.

Que tal se aprofundar no assunto para melhorar ainda mais a sua gestão? Aproveite para conferir o nosso artigo sobre controle de estoque em atacados e distribuidoras.